• No products in the cart.

Tarefa extra

Prezados alunos, 

Anexo aqui uma atrefa extra, de carater não obrigatório. No entanto, é uma tarefa que vai ajudá-los a entender o conceito de instrução progarmada do comportamentalismo

ORIENTAÇÕES PARA A EXECUÇÃO DA ATIVIDADE DE INSTRUÇÃO PROGRAMADA

Esta é uma atividade estruturada em forma de instrução programada. Ela se constitui de uma sequência cuidadosamente ordenada e organizada de um conteúdo, com vistas a assegurar condições de aprendizagem ao aluno.

O conteúdo a ser desenvolvido tem de ser apresentado passo a passo, em sequência de dificuldade em ordem crescente, de modo a facilitar a progressão do aluno de um item para outro, ou de uma questão para outra. Face às informações contidas em cada item ou questão, cada aluno ou grupo de alunos permanece nela o tempo que julgar necessário para compreender o informado, mais lenta ou mais rapidamente, segundo seu ritmo. Esta é uma das vantagens dessa estratégia: programar um atendimento diferenciado, individual ou grupal, quanto ao ritmo de aprendizagem, enquadrando-se perfeitamente às condições de uma classe multisseriada. Tendo em vista seu aspecto formal, isto é, o modo como se apresenta uma instrução programada, existe a facilidade para o aluno responder ativamente, recebendo, inclusive, reforço para que o faça corretamente. As respostas (feedback) estão presentes no final do texto, o que permite que você mesmo verifique seu acerto ou seu erro. Essa estratégia tem como embasamento a ideia do reforço preconizada por Skinner, enfatizando a importância de uma definição precisa do que os alunos podem e devem aprender e a grande validade da estruturação cuidadosa dos materiais que deverão ser utilizados por eles.

O conteúdo desta atividade é “aprendizagem social” com foco na educação de filhos.

Instruções:

Cubra a folha de respostas com um papel não transparente. Importante: não olhe a resposta antes de responder!

Leia cada questão atentamente, preencha a lacuna em pontilhado e a seguir confira a resposta correta na folha de respostas, deslocando o papel de forma a que apenas a resposta à questão 1 fique visível.

Se não tiver acertado faça as correções necessárias, e passe à questão 2: complete a frase e a seguir desloque a folha que tampa as respostas de forma a deixar visível a resposta da questão 2: confira, corrija se for o caso e prossiga desta forma até o final.

No final redija um comentário com sua apreciação sobre a estratégia da instrução programada e sobre o conteúdo aprendido.

Aprendizagem Social – Atividade de Instrução Programada

Preencha os espaços pontilhados com sua resposta e depois confira-a: a resposta certa está em branco na linha abaixo; basta mudar a cor da letra.

1 Acreditamos que uma criança-problema age da maneira como o faz não porque ela nasceu assim, mas porque ela foi ………………………………….. a comportar-se daquele jeito.

2 Quase tudo que vemos outras pessoas fazerem representa alguma coisa que elas aprenderam. Falar, vestir· se, brincar e trabalhar são coisas que foram aprendidas. Também é verdade que a manha, a briga ou os acessos de cólera foram ……………………………..

3 Quando adultos já aprendemos um número enorme de coisas. Aprendemos a falar com os nossos amigos sobre o tempo, a política e o preço das coisas. Durante toda a nossa vida estamos constantemente………………………………como responder às outras pessoas. (

4 As pessoas embora tenham ou não consciência disso, ensinam umas às outras durante todo o tempo. Elas se modificam umas às outras. Os psicólogos empregam o termo “aprendizagem social” para descrever o modo como as pessoas …………………………..ou…………………………..umas às outras. (

5 Repreender e espancar são coisas que a maioria dos pais aprende eventualmente a fazer. Também é verdade que beijar, elogiar e dar de ombros são coisas que os pais ………………………….a fazer. (

6 A aprendizagem social é o que aprendemos pela nossa associação com outras pessoas. Do ponto de vista da aprendizagem social, se uma criança foi ensinada a se portar mal, ela também pode ser ensinada a ……………………………………….bem.

7 Isso não significa que os pais deliberadamente tentaram ensinar ao filho a ser mau. Porém, muitas coisas que os pais dizem e fazem têm resultados inesperados. Mesmo os pais mais bem-intencionados podem …………………. um filho a comportar-se mal. (

8 A criança é ensinada a roubar, a fazer manha e a chorar. O que queremos entender é o COMO esses comportamentos foram…………………………..­Por exemplo: como é que um pai pode ser ensinado a repreender e punir ou mesmo a “amar demais”? (

9 Uma das coisas mais importantes envolvidas nesse tipo de aprendizagem já era conhecida pelos pais há milha­res de anos, porém só raramente tem sido muito bem usada. Essa primeira ideia simples compreende o emprego de recompensas ou reforços positivos. Conforme o sentido que demos a essas palavras aqui, um reforço e uma …………………………………. são mais ou menos a mesma coisa.

10 Dar à criança R$ 0.25 (vinte e cinco centavos) logo que ela termina de cortar a grama do jardim se­ria um exemplo de utilização de um …………………………………..ou ………………………………………………

11 Se você der à criança um pedaço de bolo logo que ela arrume o quarto o…………………….. seria o reforço positivo.

12 Comida e dinheiro não são as únicas recompensas importantes. Outros tipos de reforços são muito mais eficazes. Um dos reforços mais poderosos para a crian­ça é o amor: o interesse e a atenção da mãe e do pai. Ouvir a criança, abraçá-la, sorrir para ela ou conversar com ela são todos……………………………………………. do tipo dado mi­lhões de vezes todos os dias para a maioria das crian­ças.

13 Quando você fala, seus amigos o reforçam sendo bons ouvintes. Nesse caso, o fato de eles……………………………….. é um reforço positivo.

14 Se eles pararem de escutá-lo você provavelmente………………………………….de falar ou mudará de assunto. Isto fará com que haja extinçãode seu comportamento de falar com eles. Se eles fize­rem isso com muita frequência você, provavelmente, procurará novos amigos.

15 Extinção de um comportamento significa ……………………………….sua frequência a zero.

16 São as pessoas que nos proporcionam a ……………………… quantidade de reforços as que geralmente escolhemos como nossos amigos.

17 Cada amigo ensina-o sobre o que deseja ouvir. Ele faz isso se mostrando interessado em apenas algumas coisas que você diz e não em outras. Se você falar sobre alguma coisa que o interesse, ele ouvirá atentamente; caso contrário ele se mostrará enfastiado. A atenção dele é um poderoso…………………………………..para você conversar sobre um tópico em particular. (

18 O comportamento que é seguido de um reforço positivo ocorrerá mais frequentemente no futuro. Se a mãe de Carlos o elogia sempre que ele guarda os brinquedos, é muito provável que Carlos guarde os seus (dele) ……………………………………………..no futuro.

19 Um reforço materno apenas não assegura que Carlos vá guardar os seus brinquedos na próxima oportunidade. Para “realmente” ensiná-lo a guardar seus brinquedos, sua mãe deverá reforçá-lo por isso…………………..vezes. (muitas, várias

20 Você gostaria que a sua filha guardasse o casaco logo que o tirasse do corpo. Você poderia começar a ensi­ná-la primeiramente dizendo a ela para guardar o casaco e, em seguida, dar-lhe um ……………………………….positivo toda a vez que ela o fizer. (

21 Existem muitas recompensas que você poderá utilizar em tais situações para fortalecer os comportamentos, as condutas e/ou respostas que você quiser. Por exemplo, você poderá simples­mente sorrir e dizer “obrigado”. Ou você poderá dar um abraço ou um pedaço de bolo. Todos esses são…………………………….positivos que você poderá usar para ensinar seu filho. (

22 Para ensinar a uma pessoa a responder no sentido de­sejado, nós lhe damos um reforço positivo pela ……………………………………………… desejada.

23 Se mamãe reforça tanto a filha como ao papai, di­zendo-lhes que ela gosta ou aprecia que eles guardem os casacos, então ambos irão, provavelmente,………………………………………………casacos mais constantemente no futuro. (

24 O que é difícil é ser constante e continuar reforçando os comportamentos desejados. Por exemplo, é difícil se lembrar de dizer ao filho (ou ao marido) que você aprecia o fato de ele guardar o blusão. O problema é que a maioria de nós tende a considerar os comporta­mentos desejáveis naturais e não se lembre de …………………………  reforça-los

25 Se uma resposta não for reforçada de vez em quando, mesmo depois de aprendida, provavelmente, ela se enfraquecerá. Os reforços positivos são necessários não só para ensinar novos comportamentos às pessoas, mas também para manter os……………………………………………………. aprendidos.

26 Não considere natural a boa conduta de seu filho. Lembre-se de………………………………………… de vez em quando.

27 Quando uma criança que chora é tomada no colo, ela está sendo ensinada a chorar. O reforço para o choro é …………………………….

28 À mesa, uma das crianças começa a rir quando o nenê espalha batata cozida no rosto. A criança então coloca mais batata no rosto e também no rosto da criança sentada ao seu lado. Agora todos estão rindo e dizendo que é muito engraçado. A família está acidentalmente……………………………………… o neném a se sujar. (reforçando, ensinando, condicionando)

29 Os exemplos de um nenê chorando e de outro se lambuzando de comida não são desejáveis, mas nem assim tão terrivelmen­te sérios. Entretanto, eles mostram como famílias nor­mais acidentalmente ensinam condutas …………………………………. aos filhos.

30 Às vezes é muito difícil não reforçar condutas indesejáveis. De manhã você tem pressa de levar o Joãozinho para a escola. Ele não consegue achar as roupas e não abotoa a camisa direito. Entretanto ele é su­ficientemente grande e pode vestir-se sozinho, mas co­mo você está realmente com pressa nessa manhã você o ajuda a vestir-se. Ao fazer isso você está reforçan­do um comportamento ……………………………………., que neste caso é o “desamparo” ou dependência.

31 Neste caso, o reforço foi a sua ajuda e atenção. Se você fizer isso muitas vezes, você estará fortalecendo uma conduta de ………………………………………….. no João­zinho.

32 Você pode ter o mesmo tipo de problema quando uma família estiver se aprontando para sair de viagem. A fim de ter todos prontos para sair no horário previsto, você acaba fazendo tudo para todo o mundo. Com isso você está provavelmente contribuindo para que na próxima viagem você tenha de trabalhar muito………………………… para aprontar todo o mundo.

33 Você não quer que os de sua família sejam tão de­pendentes, mas você deve na verdade tê-los …………………………. para que sejam assim.

34 Para mudar uma situação como essa com Joãozinho, você deve, por exemplo, escolher uma ocasião em que não haja um horário a cumprir e anunciar: Hoje você se vestirá sozinho. Logo que se vestir, você pode­rá sair (ou ver TV). Desse modo, a criança estará sendo reforçada por comportamentos …………………………………………….

35 Embora o choro, o lambuzamento e a dependência não sejam problemas muito sérios, eles dão lugar à seguinte pergunta: “Como podemos enfraquecer esses comportamentos, uma vez que já existem?” Os pais frequentemente tentam, batendo na criança quando ela se lambuza, chora ou nada faz. Bater pode funcionar, entretanto existe um modo mais simples. No caso, por’ exemplo, da criança que se lambuza com batatas, a família não deveria ……………………………………………

36 Como uma segunda parte do mesmo programa de “aprendizagem”, os pais devem também …………………….. os bons modos da criança à mesa.

37 Se uma resposta nunca for reforçada, ela se enfraquecerá até se extinguir. Se uma criança estudou com afinco e nunca nin­guém comentou ou notou os seus esforços é muito provável que esse comportamento …………………..

38 Se toda a família deixasse de rir quando o bebê se lambuzasse de comida, essa ação eventualmente …………………………………………..

39 Todas as manhãs a caminho do trabalho você encon­tra um velho trabalhando num jardim. Você sempre lhe diz “Bom dia”, mas ele nunca levanta o olhar ou lhe diz qualquer coisa. Depois de vários dias assim, você provavelmente ………………………………………de se dirigir ao velho.

40 Todas as manhãs o Sr. Breno lê o jornal enquanto toma o café. Ele não fala durante a leitura do jornal. Todos na família aprenderam a não falar com ele nesse momento. Ele ensinou isso simplesmente não ……………………………. quando eles tentam conversar.

41 Como a maioria dos pais sabe, a punição é uma outra maneira de enfraquecer o comportamento. Se você espancar, der chineladas ou ameaçar seu filho, ele parará de fazer qualquer coisa que o esteja aborrecendo; pelo menos ele parará de fazê-lo por algum tempo. A punição e a ausência de……………………………………….são ambos meios de enfraquecer ou eliminar um comportamento.

42 A punição, entretanto, funciona apenas durante algum tempo. Pouco depois de ter sido espancado, Betinho pode voltar a perturbar o seu irmãozinho. Mais adian­te nós delinearemos um método para ensinar seu filho a parar com essas” chateações” sem o emprego da pu­nição. A ideia consiste em fazer com que Betinho não consiga qualquer ………………………………………………..quando ele perturbar o irmãozinho.

43 Além do fato de que a punição comumente dá certo somente por pouco tempo, ela transtorna tanto a criança como os pais. A punição simplesmente não é um meio efetivo de educar uma criança. Uma das finali­dades deste livro é mostrar como ensinar a crian­ça com um método melhor do que a …………………………………………………….

44 Até agora temos enfatizado apenas duas ideias: quando se dão reforços positivos a uma pessoa nós…………………… as suas condutas e quando nós não reforçamos uma conduta nós a ………………….

45 Há muitas coisas que podem funcionar como reforço positivo para a maioria das crianças. Por exemplo, ouvi-la, abraçá-la, elogiá-Ia, sorrir para ela ou beijá-la, são todos poderosas recompensas. Os objetos como balas e brinquedos são, também, exemplos de……………………………………….. ­que podem ser usados para fortalecer um comportamento.

Como Podemos Empregar os Reforços

1 Para a criança, as recompensas imediatas são as mais eficazes. O erro mais comum que os pais cometem no uso dos reforços é esperar muito tempo depois de a criança ter agido para reforçá-la. Para usar as re­compensas de modo mais eficiente, os pais deverão re­forçar a criança……………………..depois da emissão do comportamento desejado.

2 Uma mãe espera cinco minutos para dizer ao filho que gostou de ele ter guardado o casaco. Aquela ou­tra reforça o filho dois segundos depois que ele guarda blusão. O garoto que mais provavelmente guardará o blusão no futuro é aquele que é reforçado dentro de…………………………………………………..

3 O segundo problema que muitos pais têm ao empre­gar o reforço é a tendência a considerar a conduta correta como obrigatória ou devida. Os comporta­mentos desejáveis não devem ser considerados como naturais, mas eles devem ser……………………………………………………………….

4 É sobretudo quando uma criança está aprendendo pela primeira vez que ela deve ser reforçada frequentemente.  Por exemplo, quando você a estiver ensinando a lavar o rosto, é aconselhável reforçá-la todas as ve­zes. Você pode fazer isso dizendo: “Obrigado, você………………………………..o rosto”. Inicialmente lavar o rosto não é um dever, mas é algo que você está …………………….

5 No início a maneira eficiente de ensinar é a de refor­çar a criança………………………………….vezes que ela lavar o rosto. 6 Lembre-se também de reforçá-la ……………………… que ela tenha acabado de lavar-se.

7 Muitas coisas que desejamos ensinar a uma criança são mais complicadas de que guardar o casaco ou la­var o rosto. Por exemplo, como ensinar a uma crian­ça a ser “polida” ou a ser “um bom estudante”? Em primeiro lugar é necessário entender que “ser um bom estudante” é a última coisa numa longa série de passos. Como um pai que deseja ensinar seu filho a ser um bom estudante é preciso que você imagine quais são esses passos. Você deverá também decidir como reforçar a criança à medida que ela realizar cada um dos……………………………………. para ser um bom estudante”

8 A maioria dos comportamentos sociais complicados pode ser fragmentada em pequenos passos. Muitos pais parecem esperar até que a criança tenha subido toda a montanha antes de se aproximar para dar a ela algum ……………………………………………………..

9 A aprendizagem para ser “um bom menino ou “um bom estudante” envolve milhares de passos. O reforço deveria ser dado a cada um dos ………………………….ao longo da cadeia. em vez de constituir apenas um prêmio final.

10 Suponha que o professor diga que o seu filho Cléber não é um bom estudante e que está abaixo da média. O que é que você como pai pode fazer a esse respeito? Como pai você tem três problemas para resolver: primeiro, como “quebrar” o problema em pequenos passos? Em seguida como você vai reforçar o Cléber tão rapidamente quanto possível? Terceiro, que tipo de ………………………………………………vai usar quando ele completar cada passo?

11 Você pode começar fazendo com que o Cléber lhe fale a respeito da escola. Muitos pais cometem o erro de perguntar aos filhos sobre a escola e quando a criança começa a falar os pais não escutam. Em outras palavras, eles solicitam um comportamento e então………………….. o reforçam quando ele ocorre.

12 Você pode começar por separar dez minutos todas as noites durante o jantar quando Cléber for solicitado a falar sobre a escola ou a mostrar o seu dever de casa e os pais e os outros membros da família realmente o ouvirão e conversarão com ele sobre a esco­Ia. O fato de……………………………..e de……………………………… com ele sobre as experiências da escola serão reforços poderosos.

13 O segundo passo será fazer com que o Cléber comece a estudar em casa. Você deve reforçá-lo desde a primeira noite mesmo que ele trabalhe apenas dez minu­tos. Nessa situação ……………………… de estudo repre­sentariam o primeiro pequeno passo em direção à meta de ser um bom estudante.

14 Pode ser que o Cléber não possa sentar-se quieto nem sequer trabalhar durante dez minutos. Neste caso é claro que o passo de 10 minutos é muito…………………………… e deve ser diminuído para apenas 5 minutos. O tamanho do passo depende da tarefa e da criança. Selecione um ponto inicial que seja o ponto exato para seu filho.

15 Desse modo a criança está recebendo reforço desde o primeiro passo do programa. À medida que ele prossegue, os passos se tornarão maiores e ele terá de tra­balhar mais e mais para obter a mesma quantidade de reforço. Ele deve trabalhar para obter reforço, porém é sua a tarefa de tornar possível que ele receba refor­ço depois da execução de cada……………………………..da série.

16 No final da primeira semana você deve reforçar o Cléber somente se ele trabalhar quinze ou vinte minutos. No final de cada sessão você deve reforçá-lo perguntando sobre o material que ele estudou e ……………………………… enquanto ele estiver falando.

17 Tanto ouvi-lo falar sobre o seu trabalho como exami­nar os cadernos com ele, são reforços. Lembre-se de que enquanto estiver reforçando, você não deve criticar nem a ele nem ao trabalho. Dizer sarcasticamente que o trabalho está “fraco”, por exemplo, não ……………………………………………………o comportamento de estudar.

18 Ensiná-lo a sentar-se quieto e a estudar durante dez minutos é o primeiro passo e isso é tudo o que ele precisa fazer para receber reforço de você. Ensiná-Io a ser limpo ou ser mais preciso em seu trabalho escolar deve vir duma etapa bem mais adiante. Avance um passo de cada vez e use punição o menos possível. Se a criança estiver se esforçando então…………………………………………………….. por qualquer passo que conseguir realizar.

19 Se os pais de Cléber o criticam ou o ridicularizam no seu primeiro passo, porque o seu trabalho não é per­feito, isso irá……………………………………………. o comportamento de estudar.

20 Alguns pais esperam até que a criança traga o boletim de notas e a reforçam com dinheiro ou aprovação quando obtém boas notas. Esse não é um bom método de ensinar a uma criança a se esforçar da escola. Ela tem de esperar demais para receber o…………………………………….. e os passos que ela tem de executar para obter o reforço são muito…………………………………….

21 No começo dissemos que o reforço deve ser dado fre­quentemente e dado……………………………………….. depois da resposta.

22 Agora estamos afirmando também que para começar a ensinar a uma criança você deve reforçá-la por qualquer …………………. passo ao longo do caminho, qualquer que seja o objetivo pelo qual você esteja trabalhando.

23 Uma das razões pela qual o “suborno” normalmente não dá certo ao se ensinar as crianças é que os passos necessários para ganhar a recompensa são muito …………………………………………………..

24 Pessoas diferentes progridem a velocidades diferen­tes. Pequenos passos para uma pessoa podem ser ou muito grandes ou muito …………………………………para outra pessoa.

25 Se a criança para de trabalhar você pode presumir que os passos não têm o tamanho adequado ou que o reforço é muito fraco. Se uma criança se comporta como se estivesse aborrecida ou cansada provavelmente isso significa que ela não está recebendo suficiente………………………………………..pelo seu esforço.

26 Por exemplo, suponha que você decida melhorar a capacidade de Jorginho soletrar as palavras. Primeiramente você pode lhe dar um centavo quando soletrar corretamente uma palavra de três letras. Ele em seguida deve aprender a soletrar uma paIavra de cinco letras para ganhar um centavo. Jorginho estará então realizando um trabalho maior para receber a mesma quantidade de …………………………………………..

27 Temos assim uma espécie de sistema de “aprendiza­do”. No começo o aprendiz recebe o salário por exe­cutar tarefas bem simples. À medida que ele for aprendendo recebe reforços (salários ou elogios) ape­nas quando executar tarefas mais ……………………………………………….

28 Por exemplo, o pequeno Tomás chupa o polegar e você quer ensiná-Io a manter o dedo fora da boca. Os “passos” nesse programa podem ser os aumentos de tempo que ele consegue ficar sem chupar o dedo. O primeiro …………………………. a ser reforçado pode ser “ficar com o dedo fora da boca por cinco segundos”.

29 Durante a primeira manhã, cada vez que Tomás fica com o “dedo fora da boca” por cinco segundos você pode dizer: “………………………………. você não pôs o dedo na boca”.

30 À medida que o programa prosseguir você notará que às vezes ele fica com o dedo fora da boca durante 15 segundos. Logo que isso ocorra com uma certa frequência, passe a reforçá-lo apenas quando o dedo ficar fora da boca quinze segundos. Nesse segundo passo. Tomás deve realizar mais para obter o mesmo……………………..

31 Dar-lhe um abraço ou sorrir quando você estiver di­zendo a ele que está indo muito bem é aumentar a eficiência do …………………………………………

32 À medida que ele prossegue através dos passos, você deve reforçar mais ainda o progresso de Tomás anun­ciando à família na hora do jantar que ele não colo­cou o dedo na boca durante toda uma hora naquele dia. Isso lembrará à família que todos podem tam­bém reforçar esse comportamento. O ensino será pro­vavelmente mais efetivo se todos da família coopera­rem no programa de reforçamento. A educação da criança deveria ser uma tarefa onde …………………………………….a família participasse.

33 Agora vamos resumir os pontos apresentados neste capítulo. Os comportamentos reforçados são………………….

34 Se quando a criança responde, o reforço não ocorre essa resposta é ……………………………………….

35 Quando uma nova conduta estiver sendo ensinada, os reforços devem ser dados………………………..­depois da ocorrência da conduta.

36 Os reforços devem ser dados inicialmente para peque­nos passos e mais tarde para passos……………………………

37 Os reforços positivos são utilizados no início do pro­grama de ensino de modo diferente do que o são quando a criança já aprendeu a conduta desejada. Por exemplo, se você estivesse ensinando a criança a “lhe dar’ atenção”, você tentaria reforçá-la ……………………………………….as vezes que ela prestasse atenção a você.

38 Entretanto, quando ela começar a lhe dar atenção de modo mais ou menos constante, será necessário que você a reforce a cada terceira vez apenas. E mais tar­de, ela deverá “dar-lhe atenção” várias vezes sem que você a reforce por isso. Se você se esquecer e nunca mais reforçar esse comportamento o mesmo se…………………………

bem mais adiante. Avance um passo de cada vez e use punição o menos possível. Se a criança estiver se esforçando então…………………………………………………….. por qualquer passo que conseguir realizar.

19 Se os pais de Cléber o criticam ou o ridicularizam no seu primeiro passo, porque o seu trabalho não é per­feito, isso irá……………………………………………. o comportamento de estudar.

20 Alguns pais esperam até que a criança traga o boletim de notas e a reforçam com dinheiro ou aprovação quando obtém boas notas. Esse não é um bom método de ensinar a uma criança a se esforçar da escola. Ela tem de esperar demais para receber o…………………………………….. e os passos que ela tem de executar para obter o reforço são muito…………………………………….

21 No começo dissemos que o reforço deve ser dado fre­quentemente e dado……………………………………….. depois da resposta.

22 Agora estamos afirmando também que para começar a ensinar a uma criança você deve reforçá-la por qualquer …………………. passo ao longo do caminho, qualquer que seja o objetivo pelo qual você esteja trabalhando.

23 Uma das razões pela qual o “suborno” normalmente não dá certo ao se ensinar as crianças é que os passos necessários para ganhar a recompensa são muito …………………………………………………..

24 Pessoas diferentes progridem a velocidades diferen­tes. Pequenos passos para uma pessoa podem ser ou muito grandes ou muito …………………………………para outra pessoa.

25 Se a criança para de trabalhar você pode presumir que os passos não têm o tamanho adequado ou que o reforço é muito fraco. Se uma criança se comporta como se estivesse aborrecida ou cansada provavelmente isso significa que ela não está recebendo suficiente………………………………………..pelo seu esforço.

26 Por exemplo, suponha que você decida melhorar a capacidade de Jorginho soletrar as palavras. Primeiramente você pode lhe dar um centavo quando soletrar corretamente uma palavra de três letras. Ele em seguida deve aprender a soletrar uma palavra de cinco letras para ganhar um centavo. Jorginho estará então realizando um trabalho maior para receber a mesma quantidade de …………………………………………..

27 Temos assim uma espécie de sistema de “aprendiza­do”. No começo o aprendiz recebe o salário por exe­cutar tarefas bem simples. À medida que ele for aprendendo recebe reforços (salários ou elogios) ape­nas quando executar tarefas mais ……………………………………………….

28 Por exemplo, o pequeno Tomás chupa o polegar e você quer ensiná-lo a manter o dedo fora da boca. Os “passos” nesse programa podem ser os aumentos de tempo que ele consegue ficar sem chupar o dedo. O primeiro …………………………. a ser reforçado pode ser “ficar com o dedo fora da boca por cinco segundos”.

29 Durante a primeira manhã, cada vez que Tomás fica com o “dedo fora da boca” por cinco segundos você pode dizer: “………………………………. você não pôs o dedo na boca”.

30 À medida que o programa prosseguir você notará que às vezes ele fica com o dedo fora da boca durante 15 segundos. Logo que isso ocorra com uma certa frequência, passe a reforçá-lo apenas quando o dedo ficar fora da boca quinze segundos. Nesse segundo passo. Tomás deve realizar mais para obter o mesmo……………………..

31 Dar-lhe um abraço ou sorrir quando você estiver di­zendo a ele que está indo muito bem é aumentar a eficiência do …………………………………………

32 À medida que ele prossegue através dos passos, você deve reforçar mais ainda o progresso de Tomás anun­ciando à família na hora do jantar que ele não colo­cou o dedo na boca durante toda uma hora naquele dia. Isso lembrará à família que todos podem tam­bém reforçar esse comportamento. O ensino será pro­vavelmente mais efetivo se todos da família coopera­rem no programa de reforçamento. A educação da criança deveria ser uma tarefa onde …………………………………….a família participasse.

33 Agora vamos resumir os pontos apresentados neste capítulo. Os comportamentos reforçados são………………….

34 Se quando a criança responde, o reforço não ocorre essa resposta é ……………………………………….

35 Quando uma nova conduta estiver sendo ensinada, os reforços devem ser dados………………………..­depois da ocorrência da conduta.

36 Os reforços devem ser dados inicialmente para peque­nos passos e mais tarde para passos……………………………

37 Os reforços positivos são utilizados no início do pro­grama de ensino de modo diferente do que o são quando a criança já aprendeu a conduta desejada. Por exemplo, se você estivesse ensinando a criança a “lhe dar’ atenção”, você tentaria reforçá-la ……………………………………….as vezes que ela prestasse atenção a você.

38 Entretanto, quando ela começar a lhe dar atenção de modo mais ou menos constante, será necessário que você a reforce a cada terceira vez apenas. E mais tar­de, ela deverá “dar-lhe atenção” várias vezes sem que você a reforce por isso. Se você se esquecer e nunca mais reforçar esse comportamento o mesmo se…………………………

39 Muitos estudos mostram que se um comportamento foi aprendido ele durará mesmo se não for reforçado o tempo todo. Reforçar todas as vezes é bom nos …………………….estágios da aprendizagem, porém mais tarde será melhor reforçar o comportamento apenas …………………………………………

40 Concluindo: aprendizagem é ……………………… de comportamento; o ……………………………. leva ao fortalecimento do comportamento. A …………….. e a retirada do……………………….. levam ao seu enfraquecimento ou à sua……………………..

reforço positivo; punição; reforço; extinção

Parabéns! Você chegou ao final deste exercício e aprendeu os conceitos básicos da aprendizagem social.

____________________________________________________________________________________________________

RESPOSTAS

1. ensinada/condicionada

2. aprendidos

3. aprendendo

4. ensinam/modificam

5. aprendem

6. se portar

7. ensinar

8. ensinados

9. recompensa

10. reforço positivo/recompensa

11. bolo

12. recompensa/reforços

13. ouvirem

14. parará

15. diminuir/reduzir

16. maior

17. reforço

18. brinquedos

19. muitas

20. reforço

21. reforços

22. resposta

23. guardar

24. reforçá-los

25. comportamentos

26. reforçá-lo

27. ser tomada no colo

28. reforçando/ensinando

29. indesejáveis

30. indesejável

31. dependência

32. auxiliando

33. ensinado

34. desejáveis; esperados

35. reforçá-la; dar atenção

36. reforçar

37. se extinga

38. se extinguiria

39. parará

40. falando

41. recompensa/

42. reforço

43. punição

44. reforçamos; extinguimos

45. reforços_________

1. logo depois

2. dois segundos

3. ensinados

4. lavou; ensinando

5. todas

6. logo que

7. passos

8. reforço

9. passos

10. reforço

11. não

12. ouvir; conversar

13. dez minutos

14. grande

15. passo

16. escutá-lo

17.  reforça

18. poderá ser reforçada

19. extinguir

20. reforço; grandes

21. logo depois

22. pequeno

23. grandes

24. pequenos

25. reforço

26. reforço

27. complexas

28. passo

29. Parabéns

30. reforço

31. reforço

32. toda

33. aprendidos

34. extinta

35. logo

36. grandes

37. todas

38. extinguirá

39. primeiros; ocasionalmente

40. mudança; reforço; diminuição;

41. reforço

42. extinção

11 de novembro de 2023

0 responses on "Tarefa extra"

Leave a Message

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Template Design © VibeThemes. All rights reserved.

Setup Menus in Admin Panel